Pesquisar este blog

19 de fev de 2011

Quanto vale uma fotografia…

 

Andei sumida, novamente!!!! Mas, o tempo anda um pouco escasso ultimamente….

Atualizando a leitura dos blogs que acompanho, resolvi compartilhar com vocês o texto abaixo, que li no blog da fotógrafa Gisela Salles, ela por sua vez, replicou do Mini Weddings.

“Eu adoro fotografia! E adoro acompanhar o trabalho dos fotógrafos que eu admiro. Dos que eu acompanho mais de perto, consigo até perceber as mudanças no trabalho de um ano para outro.

O mais impressionante pra mim, é o fato de alguns fotógrafos conseguirem criar uma marca tão clara para as suas fotografias. Muitas vezes vejo fotos de uma determinada pessoa em um site ou blog, e antes mesmo de ler o nome, consigo distinguir de quem é aquele clique. Não que eu seja especialista no assunto, longe de mim, mas é que alguns profissionais conseguem definir tão bem o seu estilo, que fica fácil até para uma leiga como eu reconhecer uma foto sua.

Há algum tempo tenho percebido que algumas noivas misturam um pouco as coisas na hora de escolher quem vai fazer a fotografia do seu casamento. Muitas vezes elas fecham contrato com um determinado fotógrafo, e depois mandam fotos de um outro fotógrafo dizendo que querem fotos iguais. Isso é uma tremenda ilusão. Cada fotógrafo tem o seu estilo, e certamente aquele estilo é o que ele gosta mais e conhece melhor. Então, não acho que contratar X e pedir fotos de Y seja uma boa opção nem pra você, nem para o seu fotógrafo, que certamente vai perder um pouco do estímulo por ter que fotografar ou tratar suas fotos imaginando como o Y faria. Pra mim, sério, perderia a metade da graça se uma noiva me contratasse para fazer uma decoração, querendo que eu fizesse o que outro decorador faria. Digo logo que não toparia, da mesma maneira que você não casaria o casamento de uma pessoa com estilo completamente diferente do seu, certo?

Quando você está procurando um fotógrafo para o seu casamento, antes de qualquer coisa – até mesmo antes de querer saber o preço – você precisa definir quais, entre tantos profissionais bacanas que temos hoje, se encaixam melhor no estilo que você procura. Facilmente você vai conseguir achar uns  3 ou 4 (talvez até mais) que combinem com você, não importa o que você procure! E eu estou falando só dos mais conhecidos no mercado! Porque o número de gente boa e ainda desconhecida que tem por aí não está no gibi!

Muito se fala também sobre o preço da fotografia. Pra mim ele está diretamente ligado à qualidade do profissional. Mas, por favor, nem 8 nem 80, ok?  Porque, pessoalmente, acho uma grande bobagem contratar fulano só porque ele é famoso e cobra caro. (Sim, tem gente que contrata fotógrafo porque é o mais caro, achando que isso é uma garantia de que ele seja o melhor de todos.) E também não confio nada em um fotógrafo super baratinho. Daqueles que fazem pacotão por um preço baixíssimo, ou anunciam promoções nesses sites de compra coletiva, sabe? Não confio mesmo!

Até porque, gente, equipamento fotográfico, lentes, seguro contra roubo, revelações, álbuns, softwares, etc, tudo isso é caríssimo! Além do quê, o trabalho deles está longe de terminar quando a sua festa acaba! Por isso, esse trabalho deve ser muito valorizado, sim! Porque a sua decoração pode ser a mais linda de todas, o seu bolo pode ser maravilhoso, você pode dar 15 lembranças para os seus convidados, mas todas essas coisas vão terminar junto com a festa. O registro daquele momento é a única coisa que vai ficar para sempre. E se um profissional te cobra muito baratinho por um trabalho tão importante, de verdade, desconfie dele. Por outro lado, preço nas alturas também não é garantia nenhuma de um trabalho perfeito. Acredito no equilíbrio. Será que vou apanhar por dizer isso? rs

Enfim, tudo isso é pra dizer que:

- Não adianta comprar uma coisa e querer outra. Se você gosta de fotos com tratamento “granulado”, ou com bastante constraste, contrate um fotógrafo que goste desse tipo de tratamento, ao invés de tentar convencer um outro profissional a tratar fotos assim especialmente pra você.

- Se você quer o fotógrafo X, mas o valor dele está acima do que você pode pagar, não adianta contratar Y e pedir fotos de X. Valorize o trabalho de quem você escolheu, ou abra mão de alguma outra coisa na festa e invista no X sem medo. Com certeza valerá à pena!

- Pare com esse pensamento de que fotógrafo abusa cobrando, por algumas horas de trabalho, o que você muitas vezes não ganha durante o mês inteiro. O trabalho dele é uma arte, é minucioso, é eterno, é o registro do dia mais importante da sua vida, e dá um trabalho que você não pode imaginar te entregar aquelas fotos que você vai chorar de emoção toda vez que olhar, mesmo daqui 20 anos! Ele vende arte, vende a eternização do seu sonho. E você merece isso, não merece?

Durante as próximas semanas vou mostrar pra vocês o trabalho de gente conhecida e de gente nova, com estilos diferentes uns dos outros. E eles vão contar pra gente sobre o seu estilo de fotografar, os tipos de tratamentos que preferem, o que gostam e o que não gostam em fotografia. Nossa intenção é ajudar você a entender melhor sobre o trabalho de cada um, e assim tentar descobrir qual profissional se encaixa melhor no seu sonho.

Garanto que valerá à pena. ”

othe

Eu também acredito nisto!!!!

Beijos!!!!!

LuMenezes

Blog Widget by LinkWithin

3 comentários:

  1. Oi Lu
    Que bom ler esse texto por aqui,precisamos "educar" as pessoas para o que seja uma "Fotografia Profissional" e quanto isso custa.

    ResponderExcluir
  2. fotografia não tem preço... é a memória que não esquece....
    Besos, besos.
    http://vivi-aninha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Lu, você conseguiu expressar exatamente uma situação que eu passei há pouco tempo. Não sou fotógrafa de casamentos mas uma noiva, muito fofa por sinal, insistiu para que eu fotografasse o dela. Expliquei que não era minha praia e que era para ela esperar eu fotografar o casamento de uma amiga para ver no que ia dar. Só me meti nesse primeiro casamento por confiar no meu trabalho e na minha capacidade, senão nem arriscaria. Deu tudo certo, curti a brincadeira, acabei fazendo umas outras fotos (essas como convidada e não como contratada)... enfim, comecei a achar que rolava fotografar o casamento da menina - ela insistia tanto, falando que curtia meu trabalho e tals. Quando passei o orçamento ela achou muito caro (comparado a outros que ela havia feito - tinha um de R$800,00 evento completo+álbum !!?? mas isso eu já chamo de prostituição - meu tempo não vale só isso, muito menos o material que eu entrego). Enfim, ela insistia que ela e o marido queriam que eu fizesse mas o preço estava alto para quem não tinha experiência. No final precisei explicar que cada profissional sabia o quanto o seu tempo valia (muito ou pouco) e que o preço de um olhar é algo muito subjetivo. Ela acabou curtindo o que eu escrevi, disse que se sentiu segura pois eu demonstrei segurança com relação ao meu trabalho (e que os questionamentos sobre experiência estavam sendo feitos pelo pessoal do cerimonial, que ja'tem uma lista de profissionais p/ indicar). Bom, resumindo este livro, a moça fechou comigo e entendeu exatamente que mais vale ter um profissional que você curte o trabalho do que outro que te oferece algo duvidoso por um preço tentador.
    Flor, desculpe o longo texto!! *rs
    bjs

    ResponderExcluir

O que você achou desta postagem?

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails